News > Notícias

Data: 20.06.2016 Fonte: Squadra Consultoria

Porto Alegre, Salvador e São Paulo são as campeãs de roubos de carros no Brasil

Ter uma atitude preventiva e estar atento a pessoas e movimentos estranhos são as melhores práticas para evitar de ser mais uma vítima

Dados do levantamento do 9º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, tabulado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, trazem uma estatística desanimadora para os porto-alegrenses: a capital é a campeã de roubo de automóveis no país. E infelizmente, parece que a tendência não vai reverter. Uma reportagem do jornal Zero Hora aponta que em 2015, o índice aumentou quase 50%, chegando a 118% em bairros como Rubem Berta.

Depois da capital gaúcha, Salvador e São Paulo ocupam o segundo e terceiro lugares. A cidade de São Paulo foi considerada a capital com o maior número absoluto de roubos e furtos, mas Porto Alegre continua sendo a líder no índice relativo (em 2014, foram 6.938 roubos, um índice de 833,8 casos para cada 100 mil carros).

Para a diretora-executiva do Fórum, Samira Bueno, os números mostram que a incidência de roubo e furto de veículos continua muito alta no país. Segundo ela, os furtos ocorrem com menos frequência em relação aos roubos porque a atual tecnologia dos veículos inibe a ação dos criminosos: “o roubo não exige uma especialização do bandido. O mais preocupante é que o aumento de roubos, na maioria dos casos, está ligado ao crescimento de crimes contra a vida, principalmente o latrocínio”.

Leandro Longhi, diretor da Squadra, explica que se o carro é roubado é porque existe alguém para comprar as peças: “tem-se que olhar para o crime na mesma óptica que olhamos para um negócio. O crime só existe porque é um bom negócio para quem está cometendo o crime. E quem está movimentando esse mercado é o consumidor do produto roubado. É a pessoa que vai lá naquele desmanche e compra essa peça sem a preocupação com a origem da mesma”.

Infelizmente, os colaboradores não estão muito longe de nós. Longhi explica que “o receptador e a pessoa que compra deste receptador, são pessoas muitas vezes cidadãos comuns, colegas às vezes, que por um benefício financeiro vão lá e compram um produto roubado”.

Por outro lado, há uma expectativa para a redução de índices de roubo de carros com a aplicação da nova lei de desmanches, recém-aprovada. A regra traz facilidades para o trabalho de fiscalização de desmanches e de destruição de peças com origem suspeita.

O delegado Luciano Peringer, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), conhece as fragilidades dos motoristas pelos relatos dos próprios criminosos: “eles ficam à espreita e cuidam os motoristas distraídos, que demoram a sair do carro, que ficam tirando compras ou conversando, ou aqueles que mexem no celular”. “Eles [os criminosos] contam que, às vezes, dão uma ou duas voltas numa quadra e determinado motorista segue ali, distraído”, complementa.

Diante desse panorama, Leandro Longhi completa que “o proprietário do veículo é a vítima, mas não pode ficar omisso. É importante ter uma atitude preventiva, tem que se cuidar”.

Elencamos abaixo algumas dicas para não ser vítima de roubo ou furto de automóveis e evitar colaborar com este tipo de crime:

• A saída de casa pela manhã é o momento de mais frequência de assalto. Neste período, redobre sua atenção.
• Se notar pessoas estranhas ao chegar em casa, dê a volta na quadra ou retorne depois de alguns minutos.
• Não fique dentro do carro com o veículo parado, procurando a chave de casa, lendo mensagens no celular, etc. Assim você é uma vitima fácil.
• Quando for estacionar seu automóvel na via pública, procure deixar antes da entrada de uma garagem, facilitando a saída.
• Evite comprar peças de automóveis de estabelecimentos que não estejam devidamente regularizados.

Copyright © 2011 - Squadra Consultoria

squadra@squadraconsultoria.com.br

Tel: +55 (51) 3026.3184